Harmonização de queijos e cervejas




Tradicionalmente quando se fala em harmonização com queijos logo se pensa em vinhos mais encorpados como Cabernet Sauvignon e Malbec, ou ainda, um clássico branco Chardonnay. Este tipo de degustação geralmente acontece no inverno. Mas como o Brasil é um país tropical, no qual dias quentes são frequentes, a dica é degustar os queijos com outros tipos de bebidas, como cervejas especiais geladinhas.

Foram escolhidos para esta harmonização três queijos maturados: Gouda, Reino e Montanhês. Estes tipos de queijos, após o processo de produção, que inclui a pasteurização do leite, coagulação, corte e salga, permanecem em repouso para a maturação (período que pode demorar de poucas semanas a alguns meses), em ambientes com temperatura e umidade controladas. São queijos com sabores marcantes.




Queijo Gouda + Eisenbahn Weizenbier

A cerveja estilo Weizenbier é uma bebida com um perfil bem aromático que remete ao sabor de banana e cravo. Por ser refrescante e bem gaseificada, combina perfeitamente com o Gouda, pois suaviza o sabor picante e ressalta o leve toque adocicado do queijo.




Reino + Eisenbahn Strong Golden Ale

Por se tratar de um queijo forte, de sabor marcante e predominante, o Reino pede uma cerveja com a mesma força. Por isso a indicação é a Strong Golden Ale da Eisenbahn, que é bem encorpada, levemente adocicada e bem alcoólica. Para um queijo que é tão imponente, uma cerveja com alta graduação alcoólica ajuda a limpar o paladar, proporcionando uma harmonização perfeita entre o queijo e a cerveja.




Montanhês + Pale Ale

Mais suave que o parmesão, o queijo Montanhês pede uma cerveja com um nível de amargor equilibrado, que faça o contraste com o sabor e limpe o paladar. Neste quesito a cerveja tipo Pale Ale é perfeita, pois tem um amargor médio a baixo, levemente tostado, que complementa o sabor do queijo Montanhês.

Por Aline Ramos em 24.6.16

Compartilhar

Comentar via Facebook


Comentar via Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário